Cartas sem destino

.posts recentes

. Há coisas que não têm de ...

. Deitar fora o passado

. Sinais do Destino

. Não há coincidências ...

. Feliz no passado ...

. Escutar a voz do coração....

. Breve resumo

. Simplesmente Amor ...

. Braços amigos

. Dor do próximo ...

.arquivos

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

O Amor não se diz ...

 

SOLTO PALAVRAS
 
(Foto retirada da net)
 
Aquela última carta tinha sido emocionante para mim, estava longe de casa, da minha Mãe mas o que valia era ter Isabella do meu lado, era a minha amiga de sempre, a minha “mana” e quando as coisas corriam menos bem, lá estava ela a dar-me um empurrão. Eu tinha a mania de me fazer forte, mas às vezes a minha fragilidade vinha à tona.
Naquele fim-de-semana, decidimos ir à praia, depois às compras e ir ao cinema há tanto prometido, adorávamos cinema, pena era não conseguirmos ir ver todos os filmes que iam saindo … culpa da profissão, mas sempre que podíamos lá íamos nós satisfazer o nosso apetite cinéfilo!
No sábado à noite distraída a fazer zapping pelos canais e a comer umas bolachitas de chocolate que tínhamos comprado na padaria perto de casa, Isabella confidenciou-me:
“- Sabes o que me apetece? “
“ – Sei lá! – respondi-lhe. Fazer um bolo de mármore ou uma tarte de frutos silvestres, não? A partir da meia-noite é que te apetece cozinhar!”
“ – Não! Há algo a chamar por nós … - disse.”
E lá apareceu ela com o caixote nas mãos com um sorriso que parecia uma criança com o seu brinquedo novo.
Retirou o envelope cuidadosamente como se de uma relíquia se tratasse. Abriu a carta e corou …. Exclamando:
“- Temos aqui hoje uma bela carta, amiga!”
 
“ Minha doce paixão,
 
Escrevo-te estas simples palavras que brotam da minha alma, pois meus lábios não conseguem proferi-las. Há sentimentos que ultrapassam o dizer, que ultrapassam tudo o que te posso falar, porque o Amor não se diz, o Amor sente-se e faz-se…
O que te posso dizer, meu Amor … que sem ti a minha vida não faz sentido, que sem ti o Sol não brilha, a Lua não ilumina a noite, que os pássaros não cantam, que nem sei quem eu sou … sem ti nada faz sentido porque Tu és a minha razão de ser, o motivo porque acordo todos os dias, o caminho que percorro, a luz que guia o meu olhar …
Como te posso dizer isto tudo? Palavras não bastam … por ti daria o meu corpo, a minha pele, o meu sangue e os meus ossos … por ti daria a minha vida porque tu és a minha vida e a vida em mim …
E quando olho o teu rosto, quando vislumbro o teu olhar … tudo desaparece … o mundo, as outras pessoas … só tu existes … sou levado para o plano mais irreal possível, para a comunhão do indizível, para a união ancestral … e quando toco no teu corpo penso que sou tão pequeno e tu és um Anjo… e o céu se abre, o infinito surge e a Felicidade acontece …
Que te posso dizer, minha doce paixão?
Somente que sou teu, entregue aqui de corpo e alma, para toda a eternidade.
 
 
Rodrigo”
publicado por Ennoea às 15:30
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
21
22
23
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds